Embrapa chega aos 40 anos e investe em novas parcerias tecnológicas

Para presidente da entidade, momento é ideal para incorporar "inteligência estratégica"

(via IG)

 A Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) comemorou na noite desta quarta-feira (24) seus 40 anos com um evento realizado na sede da instituição, em Brasília (DF). Participaram do encontro a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (como representante da presidente Dilma Rousseff), e o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade.

“Foi o momento para a Embrapa agradecer suas parcerias e mostrar para o mundo que ela está ligada e conectada. Nós nos preocupamos com o futuro, mas temos os pés no chão”, afirma Maurício Antônio Lopes, presidente da Embrapa, em entrevista ao iG .

O evento também serviu para o lançamento de uma série de parcerias. Uma delas, entre a R3zis e o Canal Rural, terá o apoio do iG. O primeiro passo deste projeto é o software Web-Agritec, que tem o objetivo de mapear e acompanhar toda a produção agrícola nacional.

Segundo Lopes, as novas plataformas informatizadas são essenciais para a coleta e divulgação de informações. Com elas, torna-se possível fazer a análise dos dados e estabelecer prioridades, o que permite uma utilização melhor dos recursos da empresa.

“As parcerias com os portais e as instituições que investem em novas tecnologias de informação e conhecimento são fundamentais para o desenvolvimento da pesquisa. A Embrapa quer usar essas ferramentas para dinamizar todas as suas atividades”, afirma.

Outro momento importante do evento foi o anúncio do Sistema Agropensa, ferramenta de auxílio à inovação e ao desenvolvimento de pesquisas no setor agrícola. A Embrapa tem buscado incorporar o conceito de inteligência estratégica e o programa servirá para “monitorar e mensurar nossos possíveis obstáculos”, diz Lopes.

De acordo com o presidente, apesar das pesquisas reconhecidas internacionalmente, a Embrapa ainda conta com uma série de desafios pela frente, como a discussão do Código Florestal, a segurança nutricional dos alimentos, a redução na emissão de gases poluentes, a utilização racional dos recursos naturais e a automação da agricultura.

“Precisamos incorporar o conceito de inteligência estratégica e investir em capacitação e treinamento de profissionais, para que cientistas possam fazer coisas novas de uma maneira 
mais rápida e eficiente”, destaca.

 
 

    Compartilhe esta notícia >>

  • twitter
  • orkut
  • facebook
  • Ning
  • myspace
  • del.icio.us
  • Digg
  • StumbleUpon
  • Technorati
seta para cima
 

Produtos básicos puxam superávit da balança comercial brasileira

As exportações de produtos básicos garantiram o superávit comercial brasileiro no primeiro trimestre de 2011. Os embarques de trigo em grão aumentaram 292%, puxando o saldo positivo. Mas destaca-se também o crescimento das vendas de minério de ferro, (125

    Compartilhe esta notícia >>

  • twitter
  • orkut
  • facebook
  • Ning
  • myspace
  • del.icio.us
  • Digg
  • StumbleUpon
  • Technorati
seta para baixo
 

Chuvas em MT seguem prejudicando colheita de soja

No Estado, produtores não esperavam chegar à reta final com tantos obstáculos e comprometimento da renda

    Compartilhe esta notícia >>

  • twitter
  • orkut
  • facebook
  • Ning
  • myspace
  • del.icio.us
  • Digg
  • StumbleUpon
  • Technorati
seta para baixo
 

Cultura do abacaxi avança em Tocantins

Variedades da Embrapa têm apresentado bons resultados no estado, onde mais de 40 agricultores já aderiram à Produção Integrada da fruta

    Compartilhe esta notícia >>

  • twitter
  • orkut
  • facebook
  • Ning
  • myspace
  • del.icio.us
  • Digg
  • StumbleUpon
  • Technorati
seta para baixo
 
<< < 137 138 139
 

TWITTER

 

© 2011 - Agrotube - Todos os direitos reservados

Desenvolvimento de Sites e Sistema para Internet
logos